Concurso PC RJ: governador avalia mais chamadas para o TAF – Folha Dirigida

O governador do Rio de Janeiro, Cláudio Castro, avalia duas petições para aumento do número súbito de chamadas para o teste de aptidão física (TAF) no concurso da Polícia Social. 
As petições, elaboradas pelas comissões de aprovados, pedem para que todos os classificados na prova objetiva sejam convocados para o TAF. De maneira a formar um cadastro de suplente eficiente. 
De harmonia com o edital, a primeira chamada para o TAF seria para 2 milénio aprovados para inspetor, 2 milénio para investigador, 150 para facilitar de necropsia e 150 para técnico de necropsia. 
As petições buscam aumentar o quantitativo de chamadas imediatas para o teste físico em todos os cargos. Veja o que é solicitado para cada um a seguir:
Inspetor: chamada de todos os aprovados, incluindo os 1.164 que estariam fora das convocações imediatas (seriam 3.164 ao todo);
► Investigador: chamada de todos os aprovados. Inicialmente, a proposta é incluir 1.200 candidatos na chamada imediata para o TAF (seriam 3.200 ao todo). Os demais poderão ser convocados durante o prazo de validade do concurso. 
Facilitar de necropsia: chamada de todos os aprovados. Inicialmente, a proposta é incluir 75 candidatos na chamada imediata para o TAF (seriam 225 ao todo). Os demais poderão ser convocados durante o prazo de validade do concurso. 
Técnico de necropsia: chamada de todos os aprovados. Inicialmente, a proposta é incluir 75 candidatos na chamada imediata para o TAF (seriam 225 ao todo). Os demais poderão ser convocados durante o prazo de validade do concurso. 
Na segunda-feira, 16, as petições foram entregues ao governador pelo procurador Marcus Vinicius Braga, ex-secretário da Polícia Social do Rio. Ele estava porquê representante das comissões de aprovados no concurso PC RJ. 
“Fui porquê representante das comissões entregar as duas petições que as comissões de aprovados fizeram. O governador se mostrou muito sensível a razão”. 
Em vídeo publicado por Marcus Vinicius nas redes sociais , o governador diz que, ainda esta semana, irá conversar com o atual secretário de Polícia Social e o superintendente da Morada Social para julgar o pleito. 
“Queria reiterar o reverência e carinho não só pela Polícia Social, mas pelo funcionário público e pelo concurseiro. Sabemos que para Segurança Pública só se entra com concurso. Nós já tiramos a cláusula de barreira e eu já estava sensível com a questão do TAF. Acho importantíssimo que todos estejam aptos para caso precisemos. E nós sabemos o quanto precisamos”, disse Cláudio Castro. 
No dia 10 de maio, os editais do concurso PC RJ foram retificados com a exclusão da cláusula de barreira. A corporação modificou o item que determina que os candidatos que não fossem convocados para o teste de aptidão física (TAF) seriam eliminados do concurso. 
Para o função de procurador, que não tem a cobrança do TAF, o edital também foi retificado com a exclusão da cláusula de barreira. Nesse caso, os aprovados na prova objetiva que estiverem fora do número de convocados para lanço discursiva não serão eliminados. 
Eles poderão ser chamados para as avaliações futuramente, se novas vacâncias surgirem. Serão, inicialmente, 650 convocações para as provas discursivas no concurso PC RJ para procurador (dos concorrentes com as melhores pontuações na objetiva).
Conforme o informado nos editais do concurso PC RJ, no teste de aptidão física serão cobrados os exercícios de: 
A metragem e o tempo serão distintos para homens e mulheres, conforme os editais. Ainda não há data definida para essa lanço, que será realizada exclusivamente no município do Rio de Janeiro.
Os classificados ainda serão submetidos a fiscalização psicotécnico e fiscalização médico.
Para todas as carreiras, também será ministrado um curso de formação profissional, realizado na Liceu Estadual de Polícia Sylvio Terreno (Acadepol), além de prova de investigação social. 
Os editais do concurso Polícia Social RJ foram divulgados em 2021 com oferta de 400 vagas imediatas. Tais oportunidades são para sete carreiras: técnico de necropsia, facilitar de necropsia, investigador, inspetor, perito legista, perito criminal e procurador.
As remunerações iniciais podem chegar a R$18 milénio. A seleção atraiu o total de 271.026 inscritos.

source