É aprovada a destinação de 2% da arrecadação de loterias ao Projovem

A Percentagem de Seguridade Social e Família, da Câmara dos Deputados, aprovou um projeto de lei que destina 2% da arrecadação das loterias para o Programa Pátrio de Inclusão dos Jovens (Projovem). São adolescentes que vivem em situação de vulnerabilidade. O custeio do Projovem pode chegar a R$ 340 milhões ao ano.

Leia mais: Saque de até R$ 1.000 pela Caixa para quem quer sair do sufoco; veja como solicitar

É o projeto de lei 2708/11, do Senado. O texto fala da destinação das receitas das cinco modalidades de loterias. Entre elas está a Mega-Sena, a Quina e a Loteria Federalista. A proposta segue para estudo das comissões de Finanças e Tributação e de Constituição e Justiça e de Cidadania.

.ads_conteudo_top {
width: 300px;
height: 250px;
}
@media (min-width: 350px) {
.ads_conteudo_top {
width: 100%;
height: 280px;
text-align: center;
margin-bottom: 10px;
}
}
@media (min-width: 500px) {
.ads_conteudo_top {
width: 100%;
height: 280px;
}
}
.ads_conteudo_top22 {
margin-right: 10px;
margin-bottom: 10px;
max-width: 100%;
margin: auto;
height: 336px;
}


//

Arrecadação das loterias

De combinação com o texto do projeto de lei do Senado, as loterias administradas pela Caixa Econômica Federalista tiveram uma arrecadação de R$ 17 bilhões em 2020.

Dessa forma, o custeio do Projovem por meio da arrecadação das loterias seria uma forma de atender aos jovens que têm entre 15 e 29 anos e hoje vivem em situação de vulnerabilidade.

O moeda, previsto em R$ 340 milhões, ajudaria na manutenção do programa de reintegração educacional e das iniciativas de preparação dos jovens para o mercado de trabalho, por meio da qualificação.

.ads_conteudo_top {
width: 300px;
height: 250px;
}
@media (min-width: 350px) {
.ads_conteudo_top {
width: 100%;
height: 280px;
text-align: center;
margin-bottom: 10px;
}
}
@media (min-width: 500px) {
.ads_conteudo_top {
width: 100%;
height: 280px;
}
}
.ads_conteudo_top22 {
margin-right: 10px;
margin-bottom: 10px;
max-width: 100%;
margin: auto;
height: 336px;
}


//

O Projovem é gerenciado pelo governo federalista. O programa atende de forma prioritária os jovens que vivem em municípios ou regiões com maiores índices de violência, principalmente contra a juventude negra.

Podem aderir ao Projovem as secretarias de Ensino dos estados e do Região Federalista, além das prefeituras. Para isso é preciso ter número igual ou superior a século milénio habitantes.

A adesão é por meio do Sistema Integrado de Monitoramento, Realização e Controle do Ministério da Ensino (Simec). É necessário preencher o termo de adesão e elaborar um Projecto de Implementação do Projovem.

O post É aprovada a destinação de 2% da arrecadação de loterias ao Projovem apareceu primeiro em Edital Concursos Brasil.