Inflação nos Estados Unidos já é a maior dos últimos 40 anos

Estados Unidos

Os Estados Unidos (EUA) enfrentam a maior inflação das últimas quatro décadas. Mesmo com a taxa de desemprego em queda no país, não há muito o que comemorar. Isso porque o poder de compra dos norte-americanos está menor em confrontação aos outros anos.

Leia mais: Inflação da Argentina é 5x maior que a do Brasil

Para se ter teoria, somente no mês de março, houve um aumento de 8,54% nos índices inflacionários, na confrontação ao mesmo período em 2021. O principal motivo para essa subida tem origem nos aumentos dos preços dos combustíveis e vitualhas por lá.

.ads_conteudo_top {
width: 300px;
height: 250px;
}
@media (min-width: 350px) {
.ads_conteudo_top {
width: 100%;
height: 280px;
text-align: center;
margin-bottom: 10px;
}
}
@media (min-width: 500px) {
.ads_conteudo_top {
width: 100%;
height: 280px;
}
}
.ads_conteudo_top22 {
margin-right: 10px;
margin-bottom: 10px;
max-width: 100%;
margin: auto;
height: 336px;
}


//

Inflação nos Estados Unidos

Para Dennis Jansen, professor de economia, ainda não dá para manifestar que o país está à extremidade de uma crise. Porém, o técnico afirma que a situação representa uma modificação de credibilidade para o Federalista Bank Reserve (FED), o Banco Médio dos EUA.

De convenção com Jansen, as duas últimas rodas do auxílio emergencial, oferecidas no governo Trump e prelúdios da era Biden, contribuíram para a injeção de moeda no mercado. Porém, o FED, que deveria moderar o impacto da manobra, acabou não agindo com rapidez.

Dessa forma, o poder de compra do cidadão estadunidense acabou caindo, inclusive para quem tinha altos salarial. O cenário também aponta para uma certa dificuldade para o país em repor toda a perda inflacionária.

.ads_conteudo_top {
width: 300px;
height: 250px;
}
@media (min-width: 350px) {
.ads_conteudo_top {
width: 100%;
height: 280px;
text-align: center;
margin-bottom: 10px;
}
}
@media (min-width: 500px) {
.ads_conteudo_top {
width: 100%;
height: 280px;
}
}
.ads_conteudo_top22 {
margin-right: 10px;
margin-bottom: 10px;
max-width: 100%;
margin: auto;
height: 336px;
}


//

“Embora todos tenham que desembolsar para consumir itens de premência básica, uma vez que comida e, na maioria dos casos, gasolina, já que é preciso se mudar, os mais pobres sofrem mais. A parcela da renda que eles dedicam a essa finalidade é muito maior que a de quem está mais supra da pirâmide social. Em outras palavras, todos sentem a inflação, mas talvez só o pobre a sofra”, disse Jansen.

Tendo que remunerar mais para sustentar o dispêndio de vida, a população dos EUA está tendo que conviver com o preço da gasolina 12% mais dispendioso, de itens do supermercado custando até 10% supra do normal, além dos aluguéis, que também tiveram subida de 5% no país.

O post Inflação nos Estados Unidos já é a maior dos últimos 40 anos apareceu primeiro em Edital Concursos Brasil.