MP do auxílio-alimentação está paragem no Congresso e preocupa setor

Está paragem no Congresso a Medida Provisória (MP) que regulamenta as regras para a licença do auxílio-alimentação para os trabalhadores. A falta de atualização tem preocupado as empresas do setor. O prazo para estudo termina em agosto.

Leia mais: Vagas de trabalho: SEST SENAT abre oportunidades em todo o Brasil

Dessa forma, a MP está sem movimentação há quase 3 meses. As empresas que aguardam e torcem pela aprovação do texto encontram na MP uma esperança para conseguirem competir com as únicas quatro companhias líderes do setor.

MP do auxílio-alimentação

A MP propõe mudanças nas regras de pagamento ao trabalhador. A medida procura prometer que os recursos sejam de indumento usados na compra de mantimentos. Isso porque, segundo o Ministério do Trabalho, existem registros de uso do recurso para remunerar serviços uma vez que TV a cabo, por exemplo.

.ads_conteudo_top {
width: 300px;
height: 250px;
}
@media (min-width: 350px) {
.ads_conteudo_top {
width: 100%;
height: 280px;
text-align: center;
margin-bottom: 10px;
}
}
@media (min-width: 500px) {
.ads_conteudo_top {
width: 100%;
height: 280px;
}
}
.ads_conteudo_top22 {
margin-right: 10px;
margin-bottom: 10px;
max-width: 100%;
margin: auto;
height: 336px;
}


//

Na avaliação do governo, esse tipo de prática é fraude. Por essa razão, caso o uso indevido continue acontecendo, as empresas podem ser multadas ou até mesmo descredenciadas do serviço.

Hoje quatro empresas dominam o mercado de vale-alimentação, sendo elas: Alelo, Sodexo, Ticket e VR Benefícios. A MP foi publicado pelo governo em 28 de março.

Entre as mudanças previstas na MP está o termo dos descontos na contratação de empresas fornecedoras de auxílio-alimentação. Isso porque as fornecedoras dos tíquetes compensam o desconto cobrando taxas mais altas dos estabelecimentos, uma vez que restaurantes e transacção em universal.

De convénio com o governo, no termo das contas a sustento dos trabalhadores ficava consequentemente mais rosto. Já que o valor extra era repassado também para os consumidores. A MP também prevê um período de transição nos contratos em vigor.

A Medida Provisórias ganha força de lei logo que for publicada no Quotidiano Solene da União. Mas, por hora, ainda depende de aprovação no Congresso para que isso aconteça.

O post MP do auxílio-alimentação está parada no Congresso e preocupa setor apareceu primeiro em Edital Concursos Brasil.