Por que você deveria iniciar a informar o CPF na nota fiscal

Você costuma pedir para colocar o número de CPF na nota fiscal depois da compra? Muitos estados brasileiros adotam essa medida para oferecer algumas vantagens aos contribuintes. Mas, os motivos que envolvem essa prática continuam um verdadeiro mistério para diversas pessoas.

Veja também: Entenda o motivo do limite do seu cartão não aumentar e como resolver isso

Entenda o que significa e se vale a pena ou não informar o CPF na nota durante uma compra de supermercado ou em qualquer outro estabelecimento mercantil.

Para que serve aditar o CPF na nota fiscal?

O número do Cadastro de Pessoa Física (CPF) é a identificação pessoal e individual de cada brasílio. Logo, informar o CPF na nota é uma forma de permitir a identificação dos clientes para aquela determinada compra. Quando isso acontece, geralmente o motivo é obter qualquer tipo de vantagem fiscal por meio de programas do próprio governo estadual.

.ads_conteudo_top {
width: 300px;
height: 250px;
}
@media (min-width: 350px) {
.ads_conteudo_top {
width: 100%;
height: 280px;
text-align: center;
margin-bottom: 10px;
}
}
@media (min-width: 500px) {
.ads_conteudo_top {
width: 100%;
height: 280px;
}
}
.ads_conteudo_top22 {
margin-right: 10px;
margin-bottom: 10px;
max-width: 100%;
margin: auto;
height: 336px;
}


//

Em São Paulo e em alguns outros estados, ao informar o CPF na nota fiscal, o estado consegue controlar melhor a tributação fiscal do negócio. Isso se dá por meio do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

Para incentivar os consumidores a adotarem a prática, o governo oferece alguns programas que rendem valores para os contribuintes. Assim, seria uma vez que se uma porcentagem do recolhimento fiscal retornasse para o consumidor. Podem subsistir outras vantagens também.

Mais vantagens em informar o CPF na nota

1 – Descontos

Tanto em São Paulo quanto em Rondônia, os moradores podem informar o CPF na compra para obter descontos. Os valores podem ser abatidos, por exemplo, na hora de remunerar o Imposto sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA). Há estados que usam a mesma estratégia voltada para o Imposto sobre a Propriedade Territorial Urbana (IPTU).

.ads_conteudo_top {
width: 300px;
height: 250px;
}
@media (min-width: 350px) {
.ads_conteudo_top {
width: 100%;
height: 280px;
text-align: center;
margin-bottom: 10px;
}
}
@media (min-width: 500px) {
.ads_conteudo_top {
width: 100%;
height: 280px;
}
}
.ads_conteudo_top22 {
margin-right: 10px;
margin-bottom: 10px;
max-width: 100%;
margin: auto;
height: 336px;
}


//

2 – Saques

Uma vez que informado anteriormente, há também a possibilidade de resgatar um percentual do valor gasto na compra do qual CPF foi informado.

3 – Prêmios

Ao aditar o CPF na nota, o tributário pode concorrer a prêmios mensais sorteados pela Loteria. Os valores giram entre R$ 5 milénio e R$ 1 milhão.

O post Por que você deveria começar a informar o CPF na nota fiscal apareceu primeiro em Edital Concursos Brasil.